Ads Top

Vale a pena Viajar de Novo: Rio Claro e a Tcheco-brasileira Lídice

Post publicado pela primeira vez em 28 de abril de 2008.

Depois de curtir o chiado perene de Minas, o "02" do Relatos de Viagem Etc. seguiu rumo a Rio Claro, cidade localizada a 128Km da Capital Fluminense.

A Cidade conta com os distritos de Rio Claro (sede), Getulândia, Passa Três, São João Marcos e Lídice. Em uma outra oportunidade contaremos um pouco mais sobre a cidade, que tem muito a nos contar.

A criação da cidade está diretamente relacionada ao periodo Imperial do Brasil, pois por ordem do Rei de Portugal foi determinada a criação de uma estrada por onde pudesse passar, longe do mar e dos piratas que nele havia, todo o ouro vindo de São Paulo.

Mas hoje vamos embarcar no Trem da História e contar um pouco sobre o distrito de Lídice!

Lídice: Uma Homenagem ao espírito de Liberdade e Fraternidade

Atendendo ao pedido do Rei de Portugal, o governador da Capitania do Rio de Janeiro determinou a criação desta estrada e para incentivar cedeu lotes de suas terras para os trabalhadores cultivarem. Manoel Gonçalves Portugal, um dos que receberam terras, estabeleceu-se em uma parte da serra conhecido como Capivary, obtendo os direitos e deveres de sesmeiro.

Foi neste local que surgiu a fazenda de Santo Antônio do Capivary. Assim, foram se agrupando dentro de um vale todo rodeado de montanhas próximas. Este vale ficava nas proximidades da fazenda Sant'Ana. A partir daí, o então Arraial foi crescendo até que, no dia 8 de maio de 1842, foi sancionada a lei que elevou o arraial à categoria de Vila. Com esta mudança o arraial passou a ser chamado de Vila de Santo Antônio do Capivary (capivari é de origem indígena).

A Ponte sob o Rio Parado. Apesar desse nome, o rio nunca para!

Antes de receber o honroso nome de Lídice (A Lídice original fica na República Tcheca),a cidade teve ainda outro nome: Vila do Parado, nome este dado pois existe um rio (rio Parado) que corta a localidade.

Se não fosse um trágico acontecimento, Santo Antonio do Capivary ainda teria esse nome. Mas, em 1942...

...Em 27 de maio de 1942, Reinhard Heydrich, então designado como Protetor do Reich na Boêmia e Morávia e conhecido na região pela sua política (Peitsche und Zücker, traduzindo, Chicote e açúcar) naquela área ocupada pelas tropas nazistas há mais de três anos, dirigia-se da vila onde morava para seu escritório no centro de Praga, capital do país. Numa esquina perto de seu local de destino, o carro em que viajava foi emboscado a tiros por dois integrantes da resistência tcheca, treinados na Inglaterra e lançados de pára-quedas sobre a Tchecoslováquia.

Atingido pelos tiros no atentado, o oficial da SS protegido de Himmler e Hitler e um dos mais cruéis da SS, um dos idealizadores da Solução Final (A Solução Final, ou Endlösung, nada mais era que o plano de extermínio da comunidade judaica), morreria uma semana depois de infecção generalizada no hospital.

Em 10 de junho de 1942 após levantamento feito pela Gestapo, que colheu indícios de que os participantes do atentado a Heydrich estivessem escondidos na aldeia de Lídice, Hitler ordena ao substituto do Heydrich que fizesse de tudo e não poupasse vidas para achar os responsáveis pela morte do oficial nazista e se vingar dos tchecos. E, infelizmente, assim ele fez.

A pequena vila de Lídice, uma comunidade dedicada à mineração, perto da capital, foi cercada por tropas nazistas, impedindo a saída de seus moradores. Todos os habitantes homens com mais de quinze anos foram separados de mulheres e crianças, colocados em um celeiro e fuzilados em pequenos grupos no dia seguinte.

As mulheres e crianças da cidade foram todas enviadas para o campo de concentração feminino de Ravensbruck, onde a grande maioria viria a morrer de tifo e exaustão pelos trabalhos forçados.

Após o assassinato e o desterro de toda a população, a cidade inteira foi demolida por explosivos e deixada apenas em terra, aplainada por tratores. Os alemães espalharam grãos e cevada pelo chão de toda a área para transformá-la em pasto e a riscaram dos mapas da Europa.

Cerca de 340 habitantes de Lídice morreram no massacre alemão, 172 homens, 60 mulheres e provavelmente 88 crianças. Ainda de quebra a Vila de Lezaky, vizinha a Lídice, também foi destruída e seus habitantes executados. Não contente, mudou o curso do rio e aterrou a cidade, que sumiu do mapa.

Mas os algozes de Heydrich estavam escondidos em Praga, capital da República Tcheca. Jan Kubis e Josef Gabcik, integrantes de um movimento ligado a resistência Tcheca, estavam na Igreja de São Metódio. Eles cometeram suicídio quando ficou evidente a impossibilidade de escapar do cerco da SS contra o local onde se escondiam.

Em 10 de junho de 1944, o Distrito de Santo Antonio do Capivary teve o seu nome alterado para Lídice, atendendo a uma tendência dos países aliados em homenagear aquela que representa a crueldade do ideal nazista contrariando Hitler, que fez de tudo para que ela fosse esquecida. Acima, vemos o Monumento em Homenagem a Lídice Tcheca. A Fênix que simboliza o renascimento da vila de Lídice em solo brasileiro.

Placa indicativa da homenagem dada a Aldeia de Lídice, Datada de 17-09-1942

Em 1996, o Presidente da República Tcheca, Václav Havel visitou o distrito de Lídice e sua visita foi registrada.

Através desta placa em que exalta os heróis que trabalharam e trabalham em prol do ideal de liberdade e a nação tcheca, que se faz presente na cidade.

Aliás, o que mais se nota é a presença e influência Tcheca na localidade.

Reparem nos ornamentos típicos da Igreja Ortodoxa na arquitetura desta paróquia. E não é só isso...

O Complexo Administrativo de Lídice também abriga o Centro de Integração Cultural Brasil - República Tcheca, onde se pode conhecer um pouco mais sobre a cultura tcheca: Marionetes, quadros e exposições diversas sobre o mesmo.

Como Chegar

Vindo do Rio de Janeiro: Pegar a Rodovia Presidente Dutra até o município de Piraí até o acesso a RJ-139 ou pela RJ-145, chegando a Passa Três. De Passa Três, siga pela RJ-155 até chegar a Lídice passando pelo Centro de Rio Claro.

Linhas de Ônibus

P551, Barra Mansa x Lídice. A viagem chega a durar 1h30 (Colitur)

Vindo de São Paulo: Pegar a Rodovia Presidente Dutra até o município de Barra Mansa. De Barra Mansa siga pelo acesso a RJ-155 passando pelo distrito de Getulândia e adentrando rapidamente pela RJ-139, para em seguida seguir novamente pela RJ-155 até Lídice.

Linhas de Onibus

Recomenda-se pegar a linha São Paulo x Barra Mansa (Cometa) e pegar o Ônibus da Colitur saindo de Barra Mansa.

Abraços e obrigado por visitar o RELATOS DE VIAGEM ETC.

Texto: Luiz Antonio Doria, com informações complementares de Rodrigo Silva
Fotos: Rodrigo Silva
Fonte Histórica: Wikipédia e Rio Claro Guia

Nenhum comentário:

Olá!

Sua opinião é muito importante para nós. Esperamos sua visita por aqui mais vezes.

Grande abraço e tudo de bom!

Tecnologia do Blogger.