Ads Top

Moqueca de Viagem: Iconha, terra da... banana e do café

Bem-vindos a Iconha!!!

Situada às margens da BR-101, é mais do que passagem para quem segue de Cachoeiro do Itapemirim às belas praias de Piúma. Vamos conhecer um pouco desta simpática cidade.

Igreja Matriz de Iconha

O curioso nome da cidade do sul capixaba, a apenas 88km da capital do estado, tem origem controversa.
Uns atribuem ao falar indígena Icoon, água a arder: nada a ver com cachaça, viu? Seria uma referência a uma turfa (material vegetal parcialmente decomposto) no vale do rio Orobó, que se inflama facilmente.

Rio Iconha, que dá nome à cidade

Outros a Inconho, morro ligado a outro existente na margem do rio. Outros, ainda, a I-cony'ya, morada entre duas montanhas. Há também os que acreditam em Icono, palavra indicando monte em forma de pessoa, referência do Padre José de Anchieta ao monte O Frade e a Freira, proximo dali, nas imediações de Cachoeiro do Itapemirim.

São poucas as vistas planas de Iconha: seu território é predominantemente acidentado.


O Município de Iconha teve início nas povoações de Piúma, no vale do rio Orobó, fundadas pelo Padre José de Anchieta. A primeira incursão no território de Iconha pelo europeu, se expandiu a partir deste ponto, seguindo o curso do rio para o centro. Os incursores (ou colonizadores) fixaram-se no ponto extremo navegável do rio Iconha, e em meados do século XIX, deu-se a formação do povoado que recebeu o nome do rio que corta o município.

Principal parada de ônibus da cidade.
Nela, há guichês de todas as empresas de ônibus que fazem seção por ali.


Pela Lei estadual nº 81, de 18 de novembro de 1904, Iconha torna-se sede da administração do município de Piúma, que havia sido criado pelo Decreto nº 53, de 11 de novembro de 1890. Em 3 de julho de 1924 passa o município de Piúma a denominar-se Iconha, pela Lei nº 1.428 - a atual Piúma veio a se tornar município no final de 1963.


Iconha é sede de diversas empresas de transporte de carga e, por isso, é considerada a cidade com maior número de caminhões e carretas por habitantes do Brasil.


A economia de Iconha é baseada na agricultura - mas não é plantação disso que muita gente pensa não. É um dos maiores plantadores de banana do Estado, produzindo também café (produção mais tradicional do município, por sinal), feijão e milho. A fruticultura – principalmente acerola, goiaba, graviola, laranja e limão – também está em expansão no município.

Igreja de Santa Luzia

A pequena cidade, de cerca de 14 mil habitantes espalhados por 202 km², impressiona pela sua qualidade de vida: é tida como a terceira cidade capixaba neste quesito.

Vista da estrada que liga Iconha a Vargem Alta.

Iconha foi a paragem escolhida por diversos imigrantes italianos para se estabelecerem, desde 1877. No interior, inclusive, é bem marcada a influência italiana em festividades e no modo de falar.

Praça Central da Cidade.

E a Moqueca de Viagem continua, trazendo mais belezas do sul capixaba.
Abraços aos que nos visitam, e até a próxima!!

Organização textual e fotos: Rodrigo Silva e Afonso José Ferreira
Textos incluem trechos retirados da Wikipédia, Site da Prefeitura Municipal de Iconha e Portal Itália, além de inserções do organizador.

Um comentário:

  1. Pelos relatos essa cidade parece ser muito legal, espero um dia ter a oportunidade de conhecer Iconha.
    bjao a todos do Blog...
    Além da cidade, tem um certo alguem q kero muito conhecer, e ele mora ai...

    ResponderExcluir

Olá!

Sua opinião é muito importante para nós. Esperamos sua visita por aqui mais vezes.

Grande abraço e tudo de bom!

Tecnologia do Blogger.