Ads Top

Morgado de Belém, Yaperi...JAPERI

Todo mundo conhece o Ramal de Japeri, que liga a Central do Brasil à uma parte da Baixada Fluminense passando por alguns bairros da capital como Cascadura, Madureira, Deodoro, Ricardo de Albuquerque e Anchieta.

Depois de Ancheita, bem-vindos a Baixada Fluminense! Pelos trilhos da antiga Central do Brasil passam distritos/bairros como Olinda...


...Édson Passos, Juscelino e cidades como Nilópolis, Queimados...

...Mesquita e Nova Iguaçu até o destino final que dá nome a este ramal. Mas porque Japeri se chama Japeri? Calma que o RdV explica e relata essa e outras estórias.

Paróquia de Nossa Senhora da Conceição

Bem, a palavra "Japeri" se origina da palavra indígena "Yaperi". Yaperi é como se chamava uma planta semelhante ao junco que flutuava nos pântanos da localidade. Então - como algumas cidades do estado do Rio - podemos afirmar que Japeri foi habitada por silvícolas? Não.

Rua Leny Ferreira, principal via de acesso a Japeri.

Os índios que por aqui passavam moravam as margens do Rio Guandu e deram nome a uma cidade: Eram os Itaguaís.

O Morgado de Belém

A história de Japeri começa em 1743 quando Inácio Dias da Câmara Leme adquire as terras que hoje formado o citado município. A estas, ele denominada o lugarejo de Morgado de Belém. Mais tarde, o Marquês de São João Marcos deu impulso ao desenvolivmento da região construindo uma capela dedicada a Menino Deus de Belém, incentivando a construção de engenhos de açúcar e a construção de casas.

Mas a maior benfeitoria do Marquês...

...foi a chegada da Estrada de Ferro Dom Pedro II e a inauguração da Estação Ferroviária de Belém, cuja arquitetura lembra as gares inglesas, em 8 de dezembro de 1858. Assim como todas as estações que hoje se encontram nas mãos da Supervia, o prédio antigo convive com a atual em desarmonia...

...e fechada! Bem que poderiam aproveitar o espaço para atividades que enriqueçam a cultura e a história da cidade. Em meio ao prédio que já foi o símbolo de uma Japeri com inspiração e aspirações britânicas...


...pessoas vem e vão para o trabalho ou resolver compromissos em outros lugares. Em 1872, o Marquês trata de ordenar a construção de uma escola e um teatro no povoado.

Mas a impiedosa devastação de suas matas para dar lugar ao desenvolvimento da região fez com que houvesse a obstrução dos rios, a formação de pântanos e o surgimento de mosquitos tornando a região inabitável. As terras foram abandonadas e cobertas de vegetação inútil (os tais Yaperis).

O tempo passou...


...e Japeri, no ano de 1951, tornava-se o 6º distrito de Nova Iguaçu juntamente com Engenheiro Pedreira e seu território foi desmembrado do Distrito de Belford Roxo.

E falando em Engenheiro Pedreira...

A praça principal de Eng. Pedreira...

...e o monumento à Bíblia sagrada, destacando o Salmo 46.

...seu nome anterior era Caramujos e sua estação foi inaugurada no ano de 1914. A Estação adotou o nome atual em homenagem a Raul Pedreira, engenheiro responsável pela construção desta.

O prédio atual foi inaugurado em outubro de 1977 e após a estação havia um desvio que seguia pela Linha Auxiliar. Esta linha passava pela estação de Aljezur (em Nova Iguaçu) e se encontrava com a linha do Centro seguindo para Japeri.

Um misto de pátio da estação com a passagem de nível da Estação. O distrito de Engenheiro Pedreira - assim como Alcântara e Vilar dos Teles - possui um comércio abundante e uma população maior que o distrito sede.

Como haviam duas localidades diferentes em um mesmo distrito foram criadas administrações Regionais (uma espécie de Subprefeituras, por assim dizer) para as duas. E como se constituiam politicamente, assim começaram a correr em busca da autonomia político-administrativa: Vitória esta obtida por meio de um plebscito em 30 de junho de 1991.

Por meio da Lei nº 1.092 de 02-12-1991, Japeri foi elevada a categoria de cidade, desmembrando seu território de Nova Iguaçu. Um detalhe interessante a notar é que o município foi criado com os distritos de Eng. Pedreira, Jaceruba, Rio D'Ouro e o distrito-sede. Mas de acordo com a citada lei, Japeri conta apenas com o distrito-sede.

Jaceruba, apesar de citada como distrito japeriense atualmente é distrito de Nova Iguaçu. Mas faz fronteira com a cidade. Rio D 'Ouro e Engenheiro Pedreira constam como distritos conjuntamente juntos com Santo Antonio.


Um dos principais destaques de Japeri é o Campo de Golf Público da cidade - talvez o único conhecido em todo o estado - de onde saem jovens talentos deste esporte restrito as elites.

E próximo ao campo de golf público japeriense, temos uma pista de voo livre e que fica não muito longe do distrito sede.

Como Chegar

vEntroncamento das RJ-093 e RJ-125, próximo ao ponto final da Expresso São Francisco.

Vindo do Rio de Janeiro ou de São Paulo: Seguir pela Via Dutra até o acesso a RJ-125 (Rodovia Ary Schiavo) ou pela RJ-093.

Pela RJ-093, você cruza pelo município de Queimados e pelo distrito de Eng. Pedreira até o centro de Japeri.



"Professor Silva, como se abrevia engenheiro??"

E se de repente, você quiser conhecer outras cidades do nosso estado é só continuar pela RJ-093 para se chegar a Miguel Pereira, Paty do Alferes ou Paracambi.

Conforme dito no início deste relato, a forma mais rápida e econômica de se chegar a Japeri é pelos trilhos da Supervia. A tarifa é R$ 2,50 e possui vários horários, a conferir no site da concessionária.

Assim como Três Rios, Japeri também tem seu serviço de Moto-Táxi, regulamentada de acordo com a Lei Municipal nº 1.092/2004 e com direito a "Rodoviária". Que chic!

Linhas de Ônibus

451B Eng. Pedreira x Central (Blanco)

106P Japeri x Nova Iguaçu
Japeri x Paracambi
Japeri x Arcozelo (Normandy)

575I Japeri x Jaceruba
750I Eng. Pedreira x Jaceruba
570I Eng. Pedreira x Queimados via Sta. Amélia (Fazeni)

640I Eng. Pedreira x Queimados (Gardel)

130I Nova Iguaçu x Japeri (Expresso São Francisco)

E Japeri não é só trem! Aguarde que vem aí o CANTINHO DO BUSÓLOGO...


Grande abraço e obrigado pela sua visita.

Texto: Luiz Antonio Doria e Eduardo

Fotos: Lorram Paiva, Eduardo, Luiz Antonio Doria e Acervo Estações Ferroviárias

Fonte Pesquisa: Biblioteca IBGE e Estações Ferroviárias

Nenhum comentário:

Olá!

Sua opinião é muito importante para nós. Esperamos sua visita por aqui mais vezes.

Grande abraço e tudo de bom!

Tecnologia do Blogger.