Ads Top

Recantos do Rio - Os Bondes e a Light

Quem passa pela Marechal Floriano durante o corre-corre e repara em um prédio de estilo renascentista americana não imagina o quanto ele tem para contar.


Voltemos ao ano de 1905...


...quando é fundada a The Rio de Janeiro Tranway, Light and Power. A empresa recebe autorização para operar no Rio de Janeiro e logo de primeira adquire o controle societário da belga Société Anonyme du Gás de Rio de Janeiro, concessionária de iluminação à gás.

O Brasil ainda não era um país desenvolvido industrialmente, mas a Light deu início a construção a Usina de Pontes, localizada em Piraí.



No Centro Cultural, há um painel explicando como foi construída essa usina.


Considerada na época a maior e mais moderna usina hidrelétrica do país. E conforme o Rio de Janeiro ia se desenvolvendo, outras usinas surgiram ao longo dos tempos.




E a Light não parou por aí...





E em 1907, a Light inova inaugurando e operando o serviço de bondes na Rua Larga contribuindo para a expansão da zona urbana e o surgimento de bairros como Copacabana, Leme, Leblon e Ipanema.




Foi por meio da Light que surgiu o conceito de "ônibus elétrico".




Nascia a Viação Excelsior! Considerada o pai de todas as empresas de ônibus, criou a figura do cobrador e as "cigarras", campainhas que diziam ao condutor onde o passageiro desejava descer. Mas isso é papo pro RECORDAR É VIVER...hehehehe




LP: Light Power. O Cavalo estilizado na calçada de pedras portuguesas indica o progresso que a "LP" provocou no transporte coletivo da cidade: Dos bondes puxados a cavalo para os bondes de tração elétrica.


Luz, Gás, Transporte...enfim, a Light já havia dado a sua valorosa contribuição para o desenvolvimento do Rio de Janeiro...mas eles queriam mais!




A Light ainda se atreveu a adquirir, juntamente com uma concessionária alemã, uma concessão de serviços de telefonia entre Rio e São Paulo. Somente em 1966, ela passa o " chapéu" para o governo federal.




E em 1975, a Light passa a pertencer ao Estado depois de um contrato de setenta anos em meio ao regime militar, por meio da Eletrobrás.




Em 1994, a antiga garagem dos bondes na Marechal Floriano vira o Centro Cultural Light. Nela estão expostos a história dos bondes, como surgiu a Excelsior e a contribuição da Light para o progresso e para a cultura popular do Rio.





Também está exposta um projeto da Light em recuperar as ruínas da cidade de São João Marcos, cidade que foi despovoada e demolida para a cosntrução da Represa de Ribeirão das Lajes e hoje 3º Distrito de Rio Claro, no ano de 1940 (Epa! Isso é mais um trabalho para...a Equipe do RdV!!).



Conheça mais sobre a história desta que consolidou o desenvolvimento do estado do Rio. Visite o CENTRO CULTURAL LIGHT!



Rua Marechal Floriano, 168 - No Centro da Cidade



Abraço e tudo de bom!



Texto: Luiz Antonio Doria

Fotos: Luiz Antonio Doria e Acervo Cia de Onibus

Fonte Pesquisa: Wikipedia e Guiadasemama.com.br











Nenhum comentário:

Olá!

Sua opinião é muito importante para nós. Esperamos sua visita por aqui mais vezes.

Grande abraço e tudo de bom!

Tecnologia do Blogger.