Ads Top

Recordar é Viver - Paraense

O nome indica uma empresa tradicional, e nos remete ao tempo em se usavam nomes como “Auto Lotação”, “Auto Empresa”, “Auto Viação” e “Auto Ônibus”, numa referência ao tipo de veículo utilizado, no caso, um “automotor” - com motor próprio.

Suas linhas originais 274 e 484 também indicam uma empresa tradicional. Talvez até tenham sido linhas oriundas de serviços de lotações.

E de uma comum e tradicional pintura dos anos 60...

...passou para uma pintura bastante personalizada nos anos 70.

Tanto pelas cores pouco usuais em pinturas de ônibus quanto pela saia branca, que viria a ser moda nos anos 90.
Bem dizer uma pintura de vanguarda que poderia tranqüilamente ser usada nos dias atuais, e que talvez tenha marcado a melhor fase da empresa.

Numa fase posterior, em que assumiu linhas como a 357 e a 342, sua identificação visual caiu no lugar comum das pinturas de ônibus. Foram usadas pinturas do tipo saia-e-blusa:

E com faixas horizontais:

E uma nova uma adaptação do estilo saia-e-blusa:

E finalmente o estilo “branco total e letras garrafais” “a la UNIFAC & AMPARO”:

Duas carrocerias que a empresa teve e que merecem destaque são o Monobloco “Bicudinho” e o estranho Sanremo “Romeu e Julieta”, sendo que no fim das contas o Romeu (o carro tração) rodava mais sem a Julieta (o reboque) do que com ela.

Com o fim da empresa após uma fase de melancólica decadência, resta-nos a nostalgia de relembrar seus dias coloridos cortando importantes ruas, avenidas, praças e parques da cidade, como o Aterro do Flamengo, as avenidas Pres. Vargas, Av. Brasil e N. S. Copacabana, as ruas São Luiz Gonzaga, Barata Ribeiro e Cardoso de Morais e a Pça. das Nações.

Abraço e tudo de bom!

Texto: Marinaldo Jr.
Desenhos de Armando Reis/Marcelo Busovisk
Fotos do Acervo Cia de Onibus

3 comentários:

  1. Vale relembrar que a hoje famosa 485, inicialmente Olaria Copacabana Via Tunel Santa Barbara e posteriormente Penha Gal Osorio, ainda foi criada na gestão da Paraense.. Outra linha que me deixa muitas saudades é a 664, Maria da Graça, Triagem, criada na época em que houve unificação de preço unico para quase todo o Rio de Janeiro, com objetivo de diminuir os onibus no centro da cidade... * exceção de linhas muito longas ) acabando assim, com as fichas de ônibus e quase todos os talões de seção... Nesta época ainda foram criadas muitas linhas que nada mais eram que seção de sua linha original, como: 663, 664, 665, 668, 669, 602, 603, 604, 605, etc,,
    Ah, saudade dos bons tempos !!!

    Abração

    SydneyJunior

    ResponderExcluir
  2. A Paraense pertencia ao Constantino? Se pertencia, isso explica o motivo da Diesel ter pego 274, 484 e 485...

    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Parece que com a unificação das tarifas não houve a tal diminuição dos ônibus na cidade.

    É impressionante a quantidade de linhas que circulam pelo Centro da cidade, juntando a esse bolo as linhas intermunicipais que cruzam o Centro.

    Se ela pertencia ao Constantino? Só os mais veteranos podem dizer: Marinaldo, me socorra rsrsrsrs

    ResponderExcluir

Olá!

Sua opinião é muito importante para nós. Esperamos sua visita por aqui mais vezes.

Grande abraço e tudo de bom!

Tecnologia do Blogger.