Ads Top

Até que enfim...SEROPÉDICA!

Bem meus amigos continuando a saga no 544P e logo em seguida recomeçando no Seropédica x Paracambi (sei lá qual número dessa linha), pois o RDV não pode perder tempo...até porque os horários dos ônibus são espaçados.

Aliás, a linha Seropédica x Paracambi na verdade é uma seção das linhas 434S Paracambi x Vila Geni e 545P Paracambi x Campo Grande, da Expresso Real Rio.

Ainda em terras iguaçuanas (Ainda?!?), um prédio da CEDAE...Estação de tratamento de água do Guandu ou parte dela. Inaugurada em 1955, a Estação de Tratamento de Água do Guandu produz cerca de 43 mil litros por segundo, aproximadamente o triplo da capacidade inicial.

Nossa!!!! Como eles conseguem tratar a água deste rio e servi-la a população da baixada fluminense e Cidade do Rio de Janeiro?


Os caras são bons mesmos :P.


E aos poucos, começamos a perceber sinais de civilização em Seropédica...

Essa barraca "coserta" quase tudo, menos a língua portuguesa e algumas empresas da Zona Oeste.

Eis a Subprefeitura de Seropédica, município tão grande que precisa de uma subprefeitura.

Registro fotográfico não tem...mas vale o registro!

E a rede de supermercados Zona Sul, da cidade do Rio de Janeiro, começa a pensar no interior do estado... chegou o supermercado Zona Rural!! Com a mesma fonte só que em letras verdes do seu primo rico da cidade grande. Indiretamente, é o supermercado ligado ao supermercado!

E prosseguindo...

A placa indicando o caminho para o porto de Itaguai (Leia-se RETA DE PIRANEMA) junto com o cotovelo do passegeiro do banco da frente. Uma pergunta aos amigos: Porque essas pessoas que moram no subúrbio adoram viajar com o cotovelo ou até o braço todo para fora do ônibus?

Antes que alguém responda de uma forma "educada" a pergunta do "03" do RDV, vamos falar sobre a cidade que já foi uma das maiores produtoras de seda do mundo.



E tudo começou no ano de 1875...


"O Sr. Luiz de Rezende tinha uma fazenda ia ia ioooo
E nessa fazenda se produzia seda ia ia iooooo
A seda era produzida em larga escala ia ia iooooo
Cinquenta mil casulos do bicho da seda existiam por ali ia ia..."


CHEGA DE GALHOFA!!! Dória, vamos ao que interessa!!!!!


Tá bom, Branco...tá bom! Pois então, aham...na fazenda do Sr. Rezende se produzia em larga escala cerca de cinquenta mil casulos do bicho Bombysmori, que produz a seda que justificava a fama da localidade.


O Nome da fazenda é que são elas: Fazenda Seropédica do Bananal de Itaguaí. Mas você sabe o que é uma Seropédica? Ô Professor Silva...

...explica prá gente aê! O que um fenômeno linguístico tem a ver com este post?

Neologismo são palavras "novas", criadas a partir de outras já existentes, e usando a sintaxe natural da língua. Imexível, Seropedicana etc.
Seropédica vem da união de duas expressões:


SERICEO = palavra de origem latina, significa SEDA;
PAIS ou PAIDÓS = palavra de origem grega, significa local onde se fabrica ou trata a seda.


Eis que chego ao ponto inicial ou final (depende para qual sentido você vá) da linha Seropédica x Paracambi.


Um adoravél Piá LO 812, nas cores antigas da Real Rio...mas não tinha só isso por lá, também era o ponto final do Seropédica x Cacaria (pertence a Piraí, segundo meu amigo Rodrigo Silva, localidade às margens da Rodovia Presidente Dutra)...



...e o prédio do Conselho Tutelar de Seropédica.


Saí às 9hs ou próximo a isso (não me lembro) e logo na saída do ônibus um pouco a frente, eis que surge a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). A UFRRJ veio a se instalar na cidade no ano de 1938 com o nome de "Escola Superior de Agronomia e Medicina Veterinária". Só no ano de 1968 é que ela adotaria o atual nome.

E eis que surge sorridente um Real Rio na linha Campo Grande x Seropédica .




E chegamos ao Centro de Seropédica.



Nota: Qualquer cidade normal cortada por uma rodovia coloca o aviso "Centro à 2Km". Mas Seropédica precisa da placa "Centro ao longo de 2Km", pois ô centro de cidade comprida (É meio parecido com a cidade de Iguaba Grande, cujo centro fica no meio da Amaral Peixoto). A cidade veio a obter sua emancipação no ano de 1995, dez anos depois da inauguração da Rio - Santos.


Na tentativa de registrar a passagem do Busscar LO da viação Cidade do Aço, uma surpresa para mim em se tratando de antiga estrada Rio x São Paulo, acabei encontrando este Crucero del Norte. Será que ele estava fugindo da fiscalização da PRF na Dutra ou agora essa linha vinda de Buenos Aires também faz parada na rodoviária de Campo Grande, pensando estar passando na capital do Mato Grosso do Sul :D?

Próximo a garagem da Expresso Real Rio, a sala vip da empresa (nem tão expressa assim, na avenida Brasil deveria se chamar "Vagaroso Real Rio") e um viale esperando horário para partir em direção a Central do Brasil.


Como Chegar


Vindo do Rio ou de São Paulo, é seguir pela Rodovia Presidente Dutra até o acesso a BR-465. Ou usar a BR-101 Sul (Rio-Santos) e pegar o acesso a BR-465.

Linhas de Ônibus
544P Nilópolis x Seropédica (Ponte Coberta)

A Expresso (ou Vagaroso) Real Rio opera as seguintes linhas:

441B Seropédica x Central

Seropédica x Campo Grande

Seropédica x Paracambi



E no caminho para o próximo destino, pode-se contemplar uma região bem conservada de Mata Atlântica entre o pedágio da Nova Dutra e o Belvedere.

E o "03" já está na estrada, pois o próximo destino...

...e a cidade de Paracambi, porta de entrada para o Centro-Sul Fluminense.

É RJ-127 adentro!!!! Rumo a Paracambi, rumo ao Vale das fazendas históricas do Café!

Grande abraço e tudo de bom!

Texto e Fotos: Leonardo Branco

Revisão: Luiz Antonio Doria


Nenhum comentário:

Olá!

Sua opinião é muito importante para nós. Esperamos sua visita por aqui mais vezes.

Grande abraço e tudo de bom!

Tecnologia do Blogger.