Ads Top

A Esplanada dos Ministérios carioca

Antes mesmo da fundação de Brasília e de seus imponentes prédios que abrigam os Ministérios em suas respectivas alas e quadras, a esplanada dos ministérios do Distrito Federal era aqui.

Mas antes disso veio um morro...

CASTELO: DO MORRO AOS ESPIGÕES DO MINISTÉRIO

Bem no Centro do Rio existia um morro: Era o Morro do Castelo.

Havia nesse morro casas, igrejas, cadeia e uma muralha. Ele foi posto abaixo na década de 20 e sob o argumento de melhorar a circulação de ar. Se o objetivo foi alcançado ou não, isso não temos certeza. Mas, as modificações após a demolição do morro mudaram para sempre o Rio.

Com a terra oriunda do morro, afastou-se o mar do centro e assim nascia o bairro do Castelo. Em 1922, o bairro foi palco da Exposição Comemorativa do Centenário da Independencia e lá pelo estado novo, em meados da década de 30...

...Getúlio Vargas começou a montar a Esplanada dos Ministérios do Districto Federal.

Em 1943, era inaugurado o Palácio Gustavo Capanema

Baseado no croqui de Le Corbusier, uma equipe composta pelos mais importantes arquitetos do país (Lúcio Costa, Oscar Niemeyer, Carlos Leão, Jorge Machado Moreira, Alfonso Eduardo Reidy e Ernani Vasconcellos) o prédio sediou o então Ministério da Educação e Saúde.

E nessa época, o ministro era Gustavo Capanema. Natural de Minas Gerais, Capanema dedicou seus esforços para a reorganização do ministério (iniciada pelo seu sucessor, Washington Pires, e concluída em 1937), a retomada das campanhas sanitárias (que foram interrompidas de 1930 a 1934) e os estudos de criação da Universidade do Brasil e da construção do edifício-sede do Ministério.

Considerado o primeiro prédio modernista do século XX, vale destacar as obras de arte que se encontram no prédio, os painéis do Candido Portinari (fotos acima) e os jardins do paisagista Burle Marx.

Mas, em 1936 surgia outro projeto além do de Le Corbusier. Wladimir Alves de Souza e Enéas Silva venceram um concurso público que escolheu o projeto do novo prédio do Ministério da Fazenda. Era um projeto de inspiração modernista (assim como o do Ministério da Educação e Saúde) e que seria construído na Avenida Passos. Mas, a politicagem (ou politicalha) não deixou ele sair do papel.

O poder público "engalanou"os vencedores por um tempinho até que em outubro de 1937, foi anunciado a transferência do prédio: Da Avenida Passos para a "Esplanada do Castelo".

A edificação projetada por Luiz de Moura, em 1939 é o símbolo do Estado Novo de Getúlio Vargas: Um prédio que representa toda a grandiosidade de um regime totalitário.

A religião e a literatura também estão representadas no Castelo através da Academia Brasileira de Letras e da Igreja de Santa Luzia

Ela começou como uma capelinha em 1592, foi reconstruída em 1752 por Antônio de Pádua e Castro e foi reformada em 1872 (Que coincidência...números pares de final dois. Coincidência ou superstição?).

A rua onde ela se encontra foi aberta para que Dom João VI pudesse pagar sua dívida (É atribuída a santa a cura de uma enfermidade nos olhos do príncipe Dom Sebastião) com a santa.

O prédio da ABL é uma réplica da Petit Trianon e foi doação do governo francês a Academia no ano de 1923. Em 1979, foi erguido um prédio de tendência modernista ao lado deste.

E um monumento sob a responsabilidade (ou abandonado) pelo Itamaraty retrata o Barão do Rio Branco e sua principal obra: A demarcação dos limites do país (representado por um marco de fronteira e o contorno do Brasil) consolida a paisagem local.

E por ali fica o Terminal Garagem Menezes Cortes, onde de lá partem ônibus para várias localidades de várias regiões.

Desde a região metropolitana...

...até a Região dos Lagos.

O burburinho dos ministérios se foi para Brasília, mas a grandiosidade de seus prédios aqui no Castelo vai ficar para sempre no outrora "Districto Federal".

Abraço e tudo de bom!

Texto e Fotos: Luiz Antonio Doria
Referencia Bibilográfica: SEARA, Berenice. Guia de Roteiros do Rio Antigo. Rio de Janeiro : Infoglobo Comunicação, c 2004. Cap. 3, Castelo, p. 32-39.
Fonte Pesquisa: Wikipédia

Nenhum comentário:

Olá!

Sua opinião é muito importante para nós. Esperamos sua visita por aqui mais vezes.

Grande abraço e tudo de bom!

Tecnologia do Blogger.