Ads Top

Recantos do Rio - A Boa Vista da Quinta

Fim de semana chegando e se você quer um lugar para relaxar, descontrair, namorar e/ou curtir a natureza sem sair da capital, eis a solução.

Bem-Vindo a Quinta da Boa Vista, amigo visitante!

E tudo começa aqui...

Bem-Vindos a Rua Dom Meinrado, em São Cristóvão. Dom Meinrado foi um Monge Beneditino, nascido na Suiça e que veio ao Brasil no mesmo ano em que entrou para a vida religiosa em 1899 no Ceará. Ordenou-se sacerdote em 1907 e foi Reitor do Colégio São Bento de 1918 a 1936, no Rio de Janeiro. Entre algumas honrarias concedidas, recebeu o título de Cidadão Carioca e a Medalha Anchieta(Concedido pela Câmara Municipal de São Paulo a cidadãos dignos de respeito e admiração pelo vereadores da cidade de São Paulo). Aqui começa a nossa visita a um dos mais belos recantos de nosso Rio de Janeiro.

Entrando pelo Pórtico Original de Acesso à Quinta, nos sentimos voltando aos tempos do Império...

...é óbvio que sem as faixas de sinalização e as placas indicativas né?

Após a expulsão dos Jesuítas, em 1759, as terras do Índio Araríboia (Grande Araribóia, o fundador de Niterói), onde ficam o atual bairro de São Cristóvão foi dividida em lotes e alguns deles foram concedidas ao comerciante português Elias Antonio Lopes.

Um local onde se pode passar o dia sem se preocupar com as agruras do dia-a-dia.

Em 1803, foi erguida um casarão sob uma colina que tinha uma boa vista da Baía da Guanabara

Daí o nome dado a Quinta.

Com a chegada da Família Real, em 1808, o Casarão e a toda a área foi doada por Elias ao príncipe regente Dom João, dada a carência de espaços residenciais no Rio de Janeiro.

Assim, Dom João resolve transformar a Quinta da Boa Vista na Residência Real, com a ajuda do arquiteto inglês John Johnston. A reforma mais importante iniciou-se em 1816, época em que Príncipe Dom Pedro contraiu núpcias com Maria Leopoldina de Aústria, e teve seu encerramento em 1821.

Pórtico Monumental da Quinta da Boa Vista.

Por ocasião do casamento do príncipe D. Pedro, o Duque de Northumberland presenteou D. João com um Pórtico inspirado na "Sion House" de Londres. Esse pórtico atualmente serve como entrada principal do Jardim Zoológico do Rio de Janeiro (Em uma outra oportunidade, vamos mostrar o Zôo do Rio para vocês).

E o Brasil se tornou independente em 1822...isso todo mundo sabe...

...e após a indepedencia do Brasil, Dom Pedro I residia no Paço Imperial junto com D. Leopoldina e viria a ter filhos: D. Maria II, que viria a ser a Rainha de Portugal e Dom Pedro II.


Também seria no Paço Imperial que D. Leopoldina viria a falecer, decorrente de complicações ocorridas durante o parto.

Detalhe da estátua em homenagem a Imperatriz D. Leopoldina

E nesse período, o Paço Imperial recebeu obras de ampliação do Casarão, contando com a ajuda do arquiteto português Manuel da Costa (de 1822 a 1826), o francês Pedro José Pezerát (1826 a 1831), o brasileiro Araújo Porto Alegre (1847 a 1857) e o alemão Theodore Marx (1857 e 1868). Entre 1857 e 1861 o pintor italiano Mario Bragaldi decorou vários dos aposentos interiores.

Detalhe curioso: Próximo a Qunta residia Domitilia de Castro e Canto Melo, mais conhecida como a Marquesa de Santos (e a célebre amante do imperador) em uma casa que foi presente de Dom Pedro I. Além desse presente, Domitília também recebeu outros presentes do Imperador: Seus pais foram agraciados com benesses imperiais, seu irmão Francisco feito ajudante de campo do Imperador. Residiu por lá de 1826 até 1829, quando se separou do seu "amor".

Gruta Artificial

A Alameda das Sapucaias tem esse nome devido a imensa quantidade de árvores da família das Lecitidáceas. Também conhecida como Cabeça de macaco e seu nome científico é Lecythis ollaria ou L. pisonis.

No lago da Quinta da Boa Vista, podem ser encontrados uma ilhota que reproduz um templo em ruínas e nas margens...

...há uma serpente em bronze, onde pássaros descansam sem o perigo de um "bote" dela.

E como ele nasceu, cresceu e viveu por aqui...ele não poderia deixar de dar a sua colaboração para embelezar ainda mais o Paço Imperial.

Monumento e detalhe de Dom Pedro II

Dom Pedro II convocou o paisagista Auguste François Marie Glaziou (Confira aqui um dos projetos de Glaziou, o Campo de Santana) para elaborar e executar o projeto de embelezamento dos jardins, por volta de 1869.

E o resultado não podia ser melhor...

Detalhes do Jardim que ornamenta o Paço Imperial.

E veio a República...os moradores do Paço Imperial mudaram...

A Quinta da Boa Vista e o Paço (que já não era mais Imperial) sediaram os encontros da Assembléia Nacional, que se encarregava de elaborar a Constituição de 1891. Em 1892, O Palácio recebia toda a estrutura do Museu Nacional do Brasil, que ficava no Campo de Santana.

E depois de um longo período de abandono...

O Exmo. Sr. Presidente da República, Nilo Peçanha ordenou que a Quinta da Boa Vista fosse restaurado e cercado, conservando as características originais do projeto de Glaziou.

E atualmente, o Palácio sedia o Museu Nacional da Quinta da Boa Vista e é administrado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e recebe obras de restauração.

Em uma outra oportunidade, voltarei a falar da Quinta...Mas para falar do Jardim Zoológico que ela abriga. Abraços e obrigado pela visita. ^_^


Texto e Fotos: Luiz Antonio Doria
Fonte Histórica: Wikipédia e Dicionario Ruas

Um comentário:

  1. Grande Luiz, kra o seu site está d+ meu amigo, saiba que vc será sempre bem vindo no terminalbuss valeu meu amigo. Um forte abraço e até mais... O pachecobus foi atualizado!!!

    ResponderExcluir

Olá!

Sua opinião é muito importante para nós. Esperamos sua visita por aqui mais vezes.

Grande abraço e tudo de bom!

Tecnologia do Blogger.