Ads Top

São Francisco Xavier de Itaguaí, a cidade do porto

Localizado a 73 km da capital fluminense, a cidade de Itaguaí já teve em seu território os municípios de Seropédica e Paracambi. Mas como surgiu a cidade do Porto? E quando foi inaugurado o Porto de Itaguaí? Calma que o RdV explica.

De Y-tinga a São Francisco Xavier de Itaguaí

Monsenhor Pizzarro nos relata que a colonização das terras itaguaienses remonta a época em que os indios da Ilha de Jaguaramenon se transferiram para outra ilha localizada ao sul e denominada "Piaçavera"...

...hoje o distrito de Itacuruçá, em Mangaratiba. De Itacuruçá, partiram os indígenas para as terras compreendidas entre os rios Tiguaçu e Itaguaí. A esta área, os índios que por ali habitavam denominaram "Y-tinga".

Catedral de São Francisco Xavier

Em 22 de dezembro de 1795 foi criado, por ordem régia, o distrito de São Francisco Xavier de Itagoahy e este era subordinado aos municípios do Rio de Janeiro e Ilha Grande (atual Angra dos Reis). O nome se deve a uma capela dedicada ao santo que foi erguida em 1718 pelos jesuítas e concluída no ano de 1729.

Em 1818, o distrito se torna vila por meio de um alvará emitido em 05 de novembro. A vila de São Francisco Xavier de Itaguaí agora era composto pelo distrito-sede e pelos distritos de Bananal e Paracambi. Os limites deste eram compostos pelas Freguesia de Itaguaí, Marapicu, São Pedro e São Paulo do Ribeirão das Lajes e pela Freguesia de Mangaratiba, desmembrando seu território do município do Rio de Janeiro e de Angra dos Reis.

Mas essa alegria durou pouco: No dia 13 de novembro do mesmo ano, a vila se tornou exinta e São Francisco de Itaguaí volta a ser distrito. Só depois de um ano é que o distrito foi reintegrado a categoria de vila e sua instalação se deu em 11 de fevereiro de 1820, com os distritos criados anteriormente.

Com o correr dos tempos, a localidade foi se tornando pouso de viajantes. Todo mundo que ia a Minas e a São Paulo, haveria de se fazer uma paradinha na Vila de São Francisco Xavier de Itaguaí.

Até mesmo Pedro de Alcântara primeiro se hospedou por aqui, quando estava a caminho de "romper os laços" com Portugal e proclamar a independência do Brasil.

No ano de 1851, é criado o distrito de Bananal e este é anexado a Vila de S.F. Xavier de Itaguaí. A vila possuía terras férteis e desfrutou de grande progresso até o ano de 1880, tendo importante papel no comércio e na agricultura exportando diversos gêneros alimentícios. Este progresso veio em função de grande utilização da mão-de-obra escrava.

Mas aí veio a Lei Áurea, os escravos ganharam a tão sonhada liberdade e Itaguaí sofreu com a decadência econômica e o êxodo dos ex-escravos para outras localidades. E com a falta de transportes e a insalubridade que tomava conta da região acabou por eliminar as grandes plantações.

Mas nem isso impediu que a vila fosse elevada a categoria de cidade no ano de 1892, passando a se chamar simplesmente Itaguaí e ganhando como presente mais um distrito: A outrora freguesia de São Pedro e São Paulo do Ribeirão das Lages. Mas o nome era grande demais (Imaginem vocês pôr esse nome todo numa vista de ônibus??) e três anos depois, esse distrito passou a se chamar...Macacos.

Macacos?? Macacos me mordam!!! Pensem que os moradores desse distrito itaguaiense devem ter passado três anos ouvindo gracejos até o decreto estadual que modificou o nome deste para um nome mais decente: Paracambi, que se juntou ao distrito vassourense de Tairetá para formar o município de Paracambi, em 1960.

E você pensa que só foi esse caso de nome esquisito em Itaguaí? E o que dizer do distrito de Bananal que passou a se chamar Patioba?

E aí eu chamo Dona Bela e pergunto: "Dona Bela, a senhora já botou a mão numa patioba??"

Antes que ela grite e me chame de "devasso", vou explicando: Patioba é uma espécie de palmeira, também denominada Pati. E foi no ano de 1924 que Bananal passou a ter esse distinto nome.

Mas durou pouco esse topônimo, pois em 1926 Patioba passou a se chamar Seropédica (Que se tornou município em 1995). E no mesmo ano, foram criados os distritos de Coroa Grande (que foi extinto em 1993 e tornou-se parte integrante do distrito de Itaguaí) e Caçador (que passou a se chamar Ibituporanga em 1943.

A ferrovia, a rodovia e Itaguaí

A estação ferroviária de Itaguaí foi aberta em 1910. Naquele período, Itaguaí apenas tinha três distritos (Itaguaí, Bananal e Paracambi). Era parte do ramal de Mangaratiba - que saía de Deodoro - e passava por toda a Zona Oeste. Inaugurada em 1878, inicialmente foi denominada Ramal de Angra e seguia até a distante Santa Cruz. Só em 1911 é que foi estendida até Itaguaí e depois em 1914 chegou a Mangaratiba.

Na década de 60, o ramal era utilizado praticamente para transporte de passageiros. Mas sua principal função era o escoamento de toda a produção para a capital. Vinte anos depois, ao som de Blitz e outras grandes bandas da "geração 80", os trens de passageiros paravam de circular para Itaguaí. Segundo a última vez em que estive na região, por ali funcionava a Casa de Cultura (Engraçado que muitas estações tiveram o mesmo destino).

Se bem que muitos preferiam o transporte de cargas rodoviário, apesar do valor cobrado no frete ser mais caro. Este foi acentuado com a inauguração da BR-465 por Washington Luís em 1928, que ligava a capital a São Paulo...

...e cujo traçado passava pelo distrito de Seropédica, seguindo até a cidade de Bananal, no estado de São Paulo. D

Em 1951, a BR-465 passou a ser uma rodovia de ligação com a recém-criada BR-2 (e mais tarde passou a se chamar Presidente Dutra). Do traçado da antiga Rio-São Paulo, destacamos o antigo Km 32 desta rodovia, no município de Nova Iguaçu e que atualmente faz parte da RJ-105 (Estr. de Madureira).

E depois da construção da BR-465, mais progresso para a cidade até a construção do Porto de Itaguaí. Mas isso fica para o próximo post.


Grande abraço e tudo de bom! Até lá.


Texto:Luiz Antonio Doria
Fotos: Leonardo Branco, Luiz Antonio Doria e Rodrigo Silva
Foto de Dom Pedro I extraído do site do Museu Historico Nacional
Foto de Zezé Macedo extraído do site Portal São Francisco
Fonte Pesquisa: IBGE, Estacoes Ferroviarias e Wikipedia

Um comentário:

  1. Por Itaguaí passava o mítico trem de madeira puxado à maquina apelidado "macaquinho", que saía de Sta. Cruz e ia até Mangaratiba, até meados dos anos 80.
    Depois disso foi criado um ramal auxiliar também puxado à maquina entre Sta. Cruz e Itaguaí, semelhante ao ramal Japeri x Paracambi.
    Sorte que a estação foi preservada, é uma bela construção, uma das mais bonitas estações da região metropolitana!

    ResponderExcluir

Olá!

Sua opinião é muito importante para nós. Esperamos sua visita por aqui mais vezes.

Grande abraço e tudo de bom!

Tecnologia do Blogger.