Ads Top

Maricá, Sol & Mar

Fala, meu povo!

Um dia de sol daqueles - 40º C na cabeça e muito calor - pede uma boa praia! Então, o RdV indica um lugar onde sol e mar se completam.

Bem-vindos a Maricá, visitante do RELATOS DE VIAGEM ETC! A cidade fica a 50 km de distância da capital e é uma boa pedida para quem não quer curtir as praias da capital, mas também não quer encarar longas distâncias em busca de um belo bronzeado.

Os primórdios de Maricá

Os primeiros colonizadores da cidade chegaram ali por meio da doação de sesmarias concedidas numa faixa de terra compreendida entre Itaipuaçu e as margens da lagoa de Maricá.

No ano de 1584, José de Anchieta encontrou juntamente com o Padre Leitão sinais dessa colonização e exploração de várias sesmarias. O distinto padre efetuou com um grupo de índios a realização de uma "pesca miraculosa" na lagoa de Maricá. Os primeiros núcleos de povoação em Maricá surgiram com a fundação do povoado de São José do Imbassaí (cuja capela foi erguida no ano de 1675) e da Fazenda São Bento - esta última no ano de 1635 por beneditinos.

O surgimento destas não seria possivel se no ano de 1788...

...uma capela dedicada a Nossa Senhora do Amparo fosse erguida, sendo concluída em 1802. Daí por diante, o povoado foi crescendo e tornou-se uma freguesia.

A Freguesia de Santa Maria de Maricá foi criada por meio de alvará expedido em 12 de janeiro de 1755. Em 1814 a freguesia é elevada a categoria de vila, tendo seu território desmembrado das cidades do Rio de Janeiro e de Cabo Frio e da Vila de Santo Antonio de Sá (Atual Itaboraí).

No ano de 1840, Frederico Koeler - o mesmo que cuidou do projeto urbanístico de Petrópolis - entrega a população da vila a Casa de Câmara e Cadeia.


Hoje ela ainda presta grande serviço a Maricá, só que na área cultural.

Primeiro a proclamação...depois, a emancipação.

A mudança de categoria de denominação administrativa de Maricá veio um mês e doze dias depois...

Proclamção da República. Quadro pintado por Benedito Calixto copiado do livro: BUENO, Eduardo. Brasil:
uma História - A Incrível Saga de um País, pág. 231. O pintor e historiador reconstituiu os acontecimentos de 15 de novembro de 1889, mas transfigurou os fatos reais dando ao episódio um tom épico que na realidade não existiu.

...que o Marechal Deodoro da Fonseca proclamou a instituição do regime republicano no Brasil, em 27 de dezembro de 1889 por meio do Decreto Estadual nº 18, do mesmo dia, constituído do distrito-sede.

No ano de 1892, Maricá anexou ao seu território o distrito de Ubatiba, que veio a se chamar Flamengo em 1921. Depois, Flamengo passou a se denominar Posse (Será que teve vascaíno que não gostou deste belo topônimo?). Em 1943, o distrito de Posse passou a se chamar Itapeteiú, um rio que passa por esta localidade.

E dez anos depois, entre tantas mudanças o citado distrito passou a homenagear o Comandante do II Comando da Guarda Nacional da Província do Rio de Janeiro, Manuel Ribeiro de Almeida.

Mas tudo começou com a criação da Estrada de Ferro Maricá - que teve o seu primeiro trajeto ligando Alcântara a Rio do Ouro - em 1888. Depois a linha foi estendida a localidade de Itapeba e só em 1894, a Maricá. Depois esta linha (que se denominou Linha do Litoral) foi se estendendo até chegar em Cabo Frio, no ano de 1936.

Da atual estação restou uma réplica desta, que foi demolida para dar lugar a um busto homenageando o Conselheiro Macedo Soares...

...ilustre maricaense que contribuiu muito para a libertação dos escravos (na época em que era juiz nunca proferiu uma sentença contra eles). Foi Ministro do Supremo Tribunal Federal, sendo empossado neste cargo em 1892. Mas em 2008, a prefeitura reconstruiu a estação com base em fotos da época e...

...hoje esta sedia a Secretaria de Turismo, Lazer, Indústria e Comércio local.

O ponto forte de Maricá está em suas praias e as mais conhecidas são...


...as praias de Ponta Negra - com uma beleza e paisagem ímpar - e a de Itaipuaçu, tendo como cartão - postal...

...a pedra do Elefante. Mas o turismo rural também marca presença com o bairro do Espraiado. Mas isso é um assunto para um outro post. O que não falta é opções - e motivos - para você conhecer Maricá. Então, o que você está esperando??


Como chegar

Vindo do Rio de Janeiro: Depois de encarar a Ponte Rio - Niterói, o viajante tem duas opções.

A mais conhecida é pegar a Alameda São Boaventura até o acesso a RJ-104 e por esta seguir até Tribobó, pegando o acesso a RJ-106. Pela RJ-106, é seguir até o acesso a Rua Roberto Silveira e dobrar a direita para pegar esta rua. A outra opção serve também para quem vem de Vitória.

Capela de N. Sra. das Graças

Para se chegar a Praia de Ponta Negra, é encarar a RJ-106 e depois entrar a direita na RJ-118 (Estrada Velha de Jaconé) seguindo por esta até o centro do bairro.



Seguindo pela RJ-106 e entrando na RJ-118, se chega a Ponta Negra.

Ônibus é o que não falta para se chegar a este pedaço do paraíso...


A Viação Nossa Senhora do Amparo opera na cidade as seguintes linhas:

146D Praça Mauá/Castelo x Maricá
144R Niterói x Maricá
585R Niterói x Itaipuaçu
534R Castelo/Itaipuaçu x Maricá
590R Castelo x Ponta Negra

544R Rio do Ouro x Maricá
130S Maricá x Itaipuaçu via Inoã

E a Costa Leste possui linhas ligando o centro de Maricá a seus distritos e bairros como Espraiado, Cordeirinho, Bambuí, Ponta Negra, Jaconé, Flamengo e outros.


E a seguir...

...mais do Sol & Mar de Maricá, com um pouquinho (como eu sou gentil, :D) de poeira.


Grande abraço e tudo de bom.


Texto: Luiz Antonio Doria
Fotos: Luiz Antonio Doria, Alex de Souza, Rodrigo Silva, Rodrigo Gomes, Acervo Estações Ferroviárias e Acervo STF
Fonte Pesquisa: Cidade do Rio, IBGE e STF


Um comentário:

  1. Interessante o seu relato. Muito verdadeiro, sem exageros e com uma observação muito boa quanto a infraestrutura da cidade. Não é preciso viver aqui para reparar que não se investe na infraestrutura da cidade.

    Volte sempre,
    Abraços!

    ResponderExcluir

Olá!

Sua opinião é muito importante para nós. Esperamos sua visita por aqui mais vezes.

Grande abraço e tudo de bom!

Tecnologia do Blogger.